© 2019 Onmental Espaço Terapêutico. Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Bey Agência na plataforma WIX.com
Please reload

Posts Recentes

Life Coaching: transformando vidas!

May 30, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

O Impacto dos Relacionamentos Frágeis

O que está acontecendo conosco e com os nossos relacionamentos? Você se sente feliz, faz o outro feliz? Penso que a humanidade precisa voltar a demonstrar afeto com espontaneidade; tocar nos outros, segurar os outros, sorrir para os outros, pensar nos outros, interessar-se pelos outros. Pois, o homem não é um ser simples. Tem necessidades e desejos essenciais e fundamentais para sua sensação de bem-estar.

 

Certamente é possível perceber que estamos vivendo o tempo do imediatismo, onde conseguimos o que queremos na hora em que decidirmos. Nossas necessidades são mais importantes que as necessidades dos outros. Os outros nos pedem atenção e não somos capazes de oferecer um pouco do nosso tempo, pois temos pressa de cuidar dos nossos interesses. Como as coisas chegaram a esse ponto! É necessário sermos impactados pela dor da perda para percebemos que os nosso relacionamentos foram construídos em alicerces frágeis?

 

Temos aqui uma questão sobre a qual cada um de nós deve refletir. Como meus relacionamentos foram construídos? O que devo fazer para melhorar a qualidade dos meus relacionamentos? Como impactar positivamente o meu relacionamento afetuoso na vida dos outros?

 

Talvez a resposta a estas e a outras perguntas nos leve a perceber que os nossos relacionamentos precisam ser “seguros” e nos proporcione satisfação de bem-estar. Pois, ter a satisfação de encontrarmos pessoas para estarem ao nosso lado, comemorando nossas conquistas, aliviando nossas angustias ou somente para dizerem um “bom dia” ou “seja forte” ou “eu estou aqui”. Certamente irá impactar positivamente na vida de qualquer ser humano, que busca nos relacionamentos pessoas que o lembrem que é “especial, querido e amado”.

 

"Com prática e persistência podemos aprender a reconhecer as

forças emocionais que formam a base do nosso comportamento".

(John Powell)

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter